Acordes Pianísticos na Guitarra (e Exercício para Abertura dos Dedos)

O jeito de tocar do Allan Holdsworth sempre impressionou a todos não só por suas proezas como solista, mas também por suas harmonias sofisticadas, com acordes de sonoridade ímpar e execução quase impossível. Nesse sentido, Allan muitas vezes se vale de voicings pouco usuais para a guitarra. Partindo desse exemplo, neste artigo vamos ver um ótimo exercício para explorar acordes menos óbvios no nosso instrumento e que, de quebra, nos ajuda a treinar a abertura dos dedos.

Continuar lendo

Segredos Amorosos Marcianos 5: O Físico, Parte 2 (Steve Vai)

(Parte 5 de 7, originalmente publicado em junho de 1989 na revista Guitar Player norte-americana.)

A música evoca certas emoções nas pessoas. Uma melodia familiar pode lembrá-lo de períodos inteiros em sua vida. Quando eu escuto “Led Zeppelin II”, “Are you Experienced?”, do Jimi Hendrix, ou mesmo alguma canção antiga da Motown, a música leva minha consciência de volta a um momento em minha vida quando essa música era popular. Quando experimentamos esse fenômeno, podemos nos sentir novamente da mesma maneira que nos sentimos no momento mais inesquecível em que ouvimos a música. Continuar lendo

Entrevista/Bate-papo com Michel Leme pt. 3

Parte 3

Perguntas Realizadas / Assuntos Abordados

1 – Você estava falando de criar música improvisada interagindo com outros músicos. O sucesso dessa fórmula depende muito das pessoas envolvidas. Quais dicas você poderia dar para os estudantes deixarem o ego de lado e tocarem para a música, e não para si mesmos? (01:00) Continuar lendo

Entrevista/Bate-papo com Michel Leme pt. 2

Parte 2

Perguntas Realizadas / Assuntos Abordados

1 – Estamos vendo assumir a frente do instrumento uma nova geração de guitarristas que é toda criada dentro do YouTube, tocando em casa, com playback, diante de uma câmera, em vez de no palco, com uma banda, diante de um público presente. Como você vê essa situação? (00:40) Continuar lendo

Segredos Amorosos Marcianos 4: A Parte Física (Steve Vai)

(Parte 4 de 7, publicado originalmente em maio de 1989, na revista Guitar Player norte-americana.)

Seu rosto revela muito de sua personalidade. Quando as pessoas falam, elas usam os rostos, além das vozes. Às vezes, o verdadeiro significado do que elas estão tentando comunicar (ou não comunicar) fica visível no rosto e na linguagem corporal. Continuar lendo

Segredos Amorosos Marcianos 3: Simulando um Estado de Experiência (Steve Vai)

(Parte 3 de 7. Originalmente publicado em abril de 1989, na revista Guitar Player norte-americana.)

Quanto mais você for capaz de identificar e expressar sua personalidade interior, mais respeito dará ao instrumento de expressão — sua guitarra. Se começar a identificar mais seus diferentes estados de espírito, você terá novos insights sobre a sua maneira de tocar. Sua música terá diferentes características: diversão, tristeza, perversidade, pureza ou o que for. Tocar guitarra, no fim das contas, é uma coisa muito pessoal. Continuar lendo

Palhetada Híbrida

“Sábio é aquele que conhece os limites da própria ignorância”, disse Sócrates, talvez o homem mais inteligente da História. Essa é uma frase que todos nós deveríamos ter estampada na parede do nosso quarto, porque ela resume em si a chave para a maestria: só podemos aprender algo que ainda não sabemos. Ainda mais importante: não podemos aprender algo que acreditamos já saber. Assim, nossa jornada rumo à maestria começa com a prática da humildade e da sinceridade: somos péssimos. E precisamos de ajuda. Sozinhos podemos muito pouco, e a vida é curta demais para tentar aprender por conta própria tudo de que precisamos. Por isso, depois de praticar o discernimento e humildemente reconhecer nossas limitações, nós procuramos um instrutor.

Continuar lendo

Segredos Amorosos Marcianos 2: Meditação Musical (Steve Vai)

 (Parte 2 de 7. Originalmente publicado em março de 1989, na revista Guitar Player norte-americana.)

Quando você se concentra em uma determinada situação com todo o seu coração, você obtém os melhores resultados. A chave é a capacidade da mente de se ater a um só objeto. Isso vale para qualquer busca; um pedreiro que se concentra na tarefa à mão cuida de todos os detalhes e faz o trabalho mais rápido e melhor. Ao ler um livro com sua mente completamente concentrada, sua compreensão e retenção melhoram de maneira significativa. Continuar lendo

Aulas de Guitarra via Skype Funcionam?

Eu sempre fui contra a ideia de aulas de guitarra via Skype. Tocar um instrumento musical é uma práxis. Por isso, para mim, a presença pessoal do instrutor sempre foi fundamental, sobretudo nos primeiros passos. Dito isso, existem alguns casos em que aulas via internet são excelente opção.

Continuar lendo