O mínimo que você precisa saber para não ser um guitarrista idiota (Vitor Karyello)

Perguntas Realizadas/Assuntos Abordados

01:19 Quais são as características que você reconhece nos mestres e como você procura desenvolver essas características em você mesmo?

03:00 A parte técnica (física) seria secundária às partes intelectual e emocional da música?

07:20 Você falou que a habilidade mais importante para o músico é a de transmitir o que pensa e sente. Existe algum método ou prática que tem te ajudado a desenvolver essa habilidade?

16:10 Você falou da diferença entre as gerações mais antigas para esta nova. O que se perdeu nesse caminho?

29:00 Como você vê essa nova geração de guitarristas do YouTube, que tocam para a câmera, com backing tracks, etc., e às vezes ao vivo a gente vê uma diferença…

40:40 Você toca muito ao vivo, com diversas apresentações por semana, quando uma grande parte dos músicos reclama que não há lugar para tocar. Como você faz para conseguir tantos shows?

54:18 Com essa experiência de 2 anos tocando sistematicamente quase todos os dias, quais são as coisas que você passou a incorporar na sua prática em casa porque viu que fazem diferença na performance?

01:00:05 Você estrutura as suas práticas em casa, de maneira metódica, etc.?

01:10:55 Você falou do seu disco novo, Foto Síntese (2017). Fale sobre como foi a produção e o processo criativo dele.

01:27:58 Fale um pouco sobre o seu processo criativo. Quais são as condições necessárias para você fazer música, e como surgiram as ideias e temas do Foto Síntese, e como você as desenvolveu?

01:32:11 Como você vê o quadro cultural do Brasil neste momento? E o que nós, guitarristas e músicos e artistas em geral, podemos fazer para melhorá-lo?

01:45:10 Você falou duas coisas muito importantes: 1) que não é só o corpo que precisa de alimento, mas também a alma, e 2) que o que podemos fazer é ajudar a pessoa que está ao nosso lado. Mas encontramos um problema prático para fazer isso no Brasil: existe um hiato tão grande entre a cultura popular que o País está consumindo hoje e a alta cultura que faltam à maioria da população os pré-requisitos para conseguir sequer acompanhar uma obra de arte de qualidade e absorver seus nutrientes. Como podemos resolver esse impasse?

02:01:20 Quais foram os livros e obras que moldaram o seu pensamento?

Referências Citadas

(Clique nos nomes para saber mais.)

Yngwie Malmsteen – Guitarrista sueco, influenciado pela música barroca de Bach e Vivaldi, conhecido por ser um dos precursores do chamado metal neoclássico, que envolve heavy metal com elementos de música clássica

Marcelo Nami – Violonista, guitarrista e compositor brasileiro.

Miles Davis – Trompetista, compositor e bandleader de jazz norte-americano. Considerado um dos mais influentes músicos do século XX, Davis esteve na vanguarda de quase todos os desenvolvimentos do jazz desde a Segunda Guerra Mundial

The Juilliard School – Escola de música e artes cênicas localizada em Nova York, nos Estados Unidos, considerada pela QS Universty Rankings como a melhor do mundo na área de artes performáticas em 2016.

Whiplash – Em Busca da Perfeição (2014) – Filme escrito e dirigido por Damien Chazelle. Sinopse: Andrew Neiman é um estudante baterista de jazz do melhor conservatório dos Estados Unidos. Pretende ser um dos grandes músicos, tendo como ídolo Buddy Rich. Terence Fletcher é professor do conservatório. É extremamente exigente com seus alunos e está a procura de músicos para a banda da escola. Recruta Andrew, que ainda é baterista reserva em sua turma. Caravan e Whiplash são as principais composições ensaiadas pela banda. Porém os métodos duros de Fletcher podem ser demais para Andrew.

Dizzy Gillespie – Trompetista, líder de orquestra, cantor e compositor de jazz, sendo, a par de Charlie Parker, uma das maiores figuras no desenvolvimento do movimento bebop no jazz moderno.

Charlie Parker – Saxofonista estadunidense de jazz e compositor, comumente considerado um dos melhores músicos de jazz. Em termos de influência e impacto, sua contribuição foi tão significativa que o crítico de jazz Scott Yanow o considerou “indubitavelmente o melhor saxofonista de todos os tempos”.

Michel Leme – Guitarrista, compositor e professor de música brasileiro.

Raimundos – Banda de rock brasileira formada em Brasília em 1987. Com 8 discos autorais, 30 anos de estrada e mais de 5 000 000 de cópias vendidas, está marcada na história como uma das principais bandas de rock no Brasil.

David Gilmour – Lendário guitarrista, compositor e vocalista da banda inglesa Pink Floyd. Foi considerado o 14º melhor guitarrista do mundo pela revista norte-americana Rolling Stone.

Jimi Hendrix – Lendário guitarrista, cantor e compositor norte-americano. Ocupa o primeiro lugar em praticamente todas as listas já publicadas de melhores guitarristas da história, sendo um dos mais importantes e influentes músicos de sua era, em diversos gêneros musicais.

Edu Ardanuy – Guitarrista brasileiro, mais conhecido por seu trabalho na banda Dr. Sin. Foi eleito pelos leitores da Revista Cover Guitarra como o melhor guitarrista do país nos últimos 10 anos.

Dr. Sin – Banda brasileira de hard rock formada em 1991 por Eduardo Ardanuy e pelos irmãos Andria e Ivan Busic.

Nelson Faria – Guitarrista, arranjador, compositor e professor brasileiro.

O Segredo – Livro de Rhonda Byrne, publicado primeiramente em 2006.

Mateus Starling – Guitarrista e professor brasileiro.

Starling Academy of Music – Maior escola virtual de música do Brasil, idealizada pelo guitarrista Mateus Starling.

Giant Steps – Composição de John Coltrane, faixa de abertura do álbum homônimo, lançado em 1960. A peça apresenta uma rápida progressão de acordes que atravessa três tonalidades separadas por uma terça maior, formando uma tríade aumentada.

Albert Batista – Contrabaixista brasileiro.

Helbert Santos – Baterista brasileiro.

Foto Síntese (2017) – Primeiro álbum de Vitor Karyello, que apresenta seis temas autorais gravados ao vivo em estúdio. Escute-o no Spotfy clicando aqui.

EME Estúdio – Estúdio fluminense localizado na Barra da Tijuca.

Lucas Macedo e Diogo Macedo – Os proprietários do EME Estúdio.

A Arte Cavalheiresca do Arqueiro Zen (Eugen Herrigel) – Livro em que o filósofo alemão Eugen Herrigel conta a sua extraordinária experiência como discípulo de um mestre Zen, com quem aprendeu a arte samurai do tiro com arco, durante os anos em que viveu no Japão como professor da Universidade de Tohoku. Sem dúvida, este é um livro maravilhoso que ajudará o leitor a “penetrar na essência dessa experiência oriental, até agora tão pouco acessível aos ocidentais”.

Kind of Blue (1959) – Álbum de estúdio do músico estadunidense de jazz Miles Davis, lançado em 17 de agosto de 1959. Pela crítica especializada, Kind of Blue tem sido aclamado como o mais bem-sucedido trabalho de Miles Davis e a obra de jazz mais vendida da história. O LP é reconhecido, também pelas autoridades musicais, como a obra-prima do músico e o maior álbum já criado do gênero. Para além, a abrangente influência de Kind of Blue na música tem levado especialistas a reconhecer este como um dos mais importantes álbuns de todos os tempos.

Laura (Vitor Karyello) – Terceira faixa do disco Foto Síntese (2017).

História da Música Ocidental (Grout e Palisca) – Um dos mais bem conhecidos livros sobre história da música, utilizado em diversas universidades do mundo.

Ken Burns – Cineasta norte-americano, conhecido por utilizar material de arquivo e fotografias em seus documentários.

Jazz (2000) – Mini-série de documentários dirigidos por Ken Burns, lançada em 2001.

AC/DCBanda de hard rock formada em Sydney, Austrália, em 1973, pelos irmãos Malcolm e Angus Young, considerada umas das maiores e mais bem sucedidas bandas de rock de todos os tempos.

Mamãe Falei – Canal de Arthur do Val que visa questionar e denunciar a hegemonia cultural e política da esquerda no Brasil.

A Love Supreme (1964) – Álbum de John Coltrane gravado em dezembro de 1964, mas lançado em fevereiro de 1965, considerado um dos mais importantes do quarteto do músico. O álbum está na lista dos 200 álbuns definitivos no Rock and Roll Hall of Fame.

Richard Wagner – Compositor, maestro, diretor de teatro e ensaista alemão, primeiramente conhecido por suas óperas (ou “dramas musicais”, como ele posteriormente chamou). As composições de Wagner, particularmente essas do fim do período, são notáveis por suas texturas complexas, harmonias ricas e orquestração, e o elaborado uso de Leitmotiv (temas musicais associados com caráter individual, lugares, ideias ou outros elementos). Por não gostar da maioria das outras óperas de compositores, Wagner escreveu simultaneamente a música e libreto, para todos os seus trabalhos.

Mike Stern – Guitarrista de jazz norte-americano.

Lenine – Cantor e compositor, ganhador de cinco Grammy Latino.

Renato Russo – Cantor e compositor brasileiro, célebre por ter sido o vocalista e fundador da banda de rock Legião Urbana.

Metallica – Banda de metal estadunidense, uma das mais influentes e bem-sucedidas de todos os tempos.

Metallica (1991) – Também conhecido como “Black Album” ou “Álbum Negro”, é o lançamento mais bem-sucedido da banda, o qual gerou controvérsia entre os fãs em função de sua sonoridade diferente (mais lenta e “pop”) em comparação aos trabalhos anteriores do Metallica.

Pat Matheny – Guitarrista norte-americano, um dos mais influentes do século XX. Vencedor de 20 prêmios Grammy.

Tom Jobim – Compositor, maestro, pianista, cantor, arranjador e violonista brasileiro. É considerado o maior expoente de todos os tempos da música popular brasileira pela revista Rolling Stone e um dos criadores e principais forças do movimento da bossa nova.

Chega de Saudade (Ruy Castro) (1990) – Livro que reconstitui a vida boêmia e cultural carioca dos tempos da Bossa Nova. Para compor esse mosaico envolvendo música e comportamento, Ruy Castro ouviu dezenas de seus participantes: compositores, cantores, instrumentistas – além dos amigos e inimigos deles. O resultado é uma narrativa que se lê como um romance, cheia de paixões e traições, amores e desamores, lances cômicos e trágicos – protagonizados por João Gilberto, Tom Jobim, Vinicius de Moraes e outros grandes nomes da MPB.

O mínimo que você precisa saber para não ser um idiota (Olavo de Carvalho) (2013) – Livro escrito pelo filósofo Olavo de Carvalho e organizado pelo jornalista Felipe Moura Brasil. A obra consiste de uma coletânea de 193 artigos e ensaios do filósofo, escritos entre 1997 e 2013, que foram publicados em diversos veículos da imprensa brasileira. Dentre alguns dos assuntos abordados estão conhecimento, juventude, inteligência, religião, ciência, socialismo, inveja e aborto.

Miles Davis, a autobiografia (1991) – Autobiografia de Miles Davis, infelizmente bastante rara (e cara) no Brasil.

O cérebro musical (Silvia Goes) (2008) – Livro em que a autora identifica os problemas mais comuns (e as soluções) que as pessoas enfrentam quando não conseguem entender a música que têm dentro de si.

Thiago Espírito Santo – Contrabaixista brasileiro.

 

Acesse: http://vitorkaryello.com/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s