Segredos Amorosos Marcianos 7: Para Encerrar… (Steve Vai)

(Parte 7 de 7, originalmente publicada em agosto de 1989 na revista Guitar Player norte-americana.)

Se você estiver seguindo estes artigos, você provavelmente observou que meu método não é nada ortodoxo. Acredito que você pode encontrar informações técnicas sobre música e performance em inúmeras publicações. Espero que o que eu disse tenha inspirado você a mergulhar na sua imaginação, no seu coração e na sua alma. Se algum destes artigos lhe inspirar a criar um som original ou pessoal no seu instrumento, terá sido um sucesso para mim. Tudo se resume a você e sua atitude.

A atitude é provavelmente o ingrediente mais importante em qualquer forma de educação ou evolução. Mantenha sua atitude. Não é fácil, porque você deve primeiro descobrir o que é uma atitude saudável. Eu não posso lhe dizer, assim como nenhum livro, porque todos seguem seu próprio caminho. Mas acredito firmemente que em nossos corações sabemos as respostas para as perguntas que nos fazemos. Uma atitude saudável torna mais fácil apreciar as obras e os ensinamentos dos outros, e uma atitude saudável refletirá em seu desempenho e autoestima — na verdade, uma boa atitude é o ingrediente principal. Nunca subestime o poder da moralidade humana.

Tenho visto muitos grandes músicos — especialmente ao frequentar a Berklee College of Music — cujas habilidades técnicas superaram a minha. Mas alguns deles não tinham uma atitude saudável em relação à sua música e a si próprios. Eu não estou dizendo que você deve ser um egomaníaco, mas, se não apreciar o que é capaz de fazer, como espera que os outros apreciem?

Às vezes, fazer música pode parecer desconcertante, e às vezes você pode se sentir confuso sobre todas as suas inspirações. Ao tocar, você pode se perguntar: “Estou pensando direito? Estou imaginando o todo? Essa é a melhor nota que posso tocar aqui? Devo tocar rápido, devagar, alto ou tanto faz? Às vezes, “apenas tocar” é a parte mais difícil de criar música. Você deve limpar sua mente e deixar a inspiração divina assumir o controle. Nenhuma lição pode ensiná-lo a fazer isso, mas, se você definir isso em sua mente como um objetivo, verá mudanças em sua consciência e na sua maneira de tocar. Porém, é importante lembrar-se de não ficar vidrado nessas coisas. Não fique frustrado se não funcionar sempre da maneira como você gostaria. Quando acontecer, deixe acontecer. Quando não acontecer, bem, grande coisa, talvez da próxima vez.

A guitarra é um instrumento maravilhoso e merece nosso respeito. À medida que percorre sua carreira de músico, você vai tocá-la como jamais tocará em qualquer outra coisa ou pessoa em sua vida. Ela suportará o peso de suas tristezas e alegrias. Ela verá e sentirá sua paixão, sua raiva, seu amor e seu ódio. Ela o levará para suas vitórias e humilhações. Embora uma guitarra seja apenas madeira e cordas, você pode sentir que ela possui uma alma própria, e com razão. Mas é um reflexo de você. Cresça com ela e a respeite.

Para encerrar, gostaria de agradecer por seu apoio. Sua inspiração e influência foram monumentais para mim. Desejo o melhor a todos.


Samurai Guitar

Tradução: Tales Bernardi

Revisão: Augusto Roza

Link para o original: http://www.vai.com/part-seven/

2 pensamentos sobre “Segredos Amorosos Marcianos 7: Para Encerrar… (Steve Vai)

    • Pois é! Eu achei que ele tinha pendido pra esse lado mais esotérico da coisa só nos últimos anos, mas tá aí a prova documental de que ele já tava envolvido nisso tudo desde novinho… também né, começou a tocar com o Zappa aos 18 anos… o cara é precoce mesmo!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s